Miauê
Para ter acesso à todos os recursos do fórum inscreva-se, é rápido e grátis
Conectar-se

Esqueci minha senha

Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Últimos assuntos
» Minha gata pode estar com problemas neurologicos? Me ajudem, por favor.
Sex Jan 10, 2014 6:44 pm por Priscilla Grillo

» doença grave de pele
Ter Abr 17, 2012 8:03 pm por PatGatitos

» doenca de gato
Sex Nov 18, 2011 12:10 pm por Rosana Gaby

» Usar produtos de limpeza exige cuidado quando se tem pets em casa
Ter Jun 14, 2011 11:20 am por Rosana Gaby

» Nada como o abraço da mamãe...
Seg Jun 06, 2011 9:29 am por Rosana Gaby

» Bobtail Japonês
Seg Jun 06, 2011 8:16 am por Rosana Gaby

» Siamês Tudo sobre a raça
Qua Jun 01, 2011 1:49 pm por Rosana Gaby

» GATOS NO FRIO
Seg Maio 30, 2011 12:01 pm por Rosana Gaby

» Quem é que manda...
Seg Maio 30, 2011 8:52 am por Rosana Gaby

Galeria


Estatísticas
Temos 41 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de angela martins

Os nossos membros postaram um total de 109 mensagens em 100 assuntos
Novembro 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Calendário Calendário

Palavras chave


Angorá....

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Angorá....

Mensagem  Rosana Gaby em Qui Maio 12, 2011 8:16 am



Origem:
O gato angorá é uma raça de gato doméstico. É uma das raças mais antigas e naturais, tendo surgido na região de Ancara, na Turquia, que antigamente se chamava Angorá.
Estes gatos são conhecidos na Europa desde o início do século XVII. Após o período Vitoriano, quase desapareceram. A raça de hoje trata-se de uma recriação artificial que trouxe grandes melhorias para a pelagem do animal, e também aumentou a variedade de cores. Nas histórias em quadrinhos da Turma da Mônica, Mingau, o gato de estimação da personagem Magali, é um típico da linhagem angorá.

Pelagem e cores:
sua pelagem é longa e bem farta, especialmente na região do pescoço e cauda. Nos Estados Unidos, até pouco tempo, apenas os gatos brancos eram reconhecidos como angorá. Mas, devido ao aparecimento de colorações muito bonitas, como o cinza azulado e o rajado, hoje já se aceita praticamente todas as cores.

Corpo e cabeça:
é muito comum as pessoas confundirem o gato angorá com o persa. Porém, ele apresenta características muito diferentes. O corpo e a cauda são mais longos, e sua cabeça é menor, com orelhas retas. É um gato de porte médio; seus membros posteriores devem ser um pouco maiores que os anteriores, deixando a garupa mais elevada. Sua principal diferença em relação ao gato persa está no nariz mais longo e no fato de não apresentar o “stop” acentuado, que dá o aspecto de carinha amassada do persa. O angorá apresenta tufos de pêlos nas orelhas. Os gatos brancos devem apresentar o nariz e os coxins palmares e plantares com coloração rosa.

Olhos:
são grandes e amendoados, com coloração azul, âmbar ou ímpares (um azul e outro âmbar ou verde).

Cauda:
longa e bem cheia de pêlos.

Comportamento:
é muito apegado ao dono e aos animais da casa, quando existem. Gosta, principalmente, da companhia de outro gato da mesma raça. Adora dar seus passeios, embora não costume ir muito longe; é mais caseiro do que outras raças.

Dono ideal:
como todo gato com pelagem longa, o angorá exige escovação diária dos pêlos, além de banhos quinzenais, demandando, portanto, mais tempo de dedicação do que outras raças. Seus donos devem ser tolerantes, pois o angorá gosta de ficar dentro de casa e deitar em sofás e almofadas que costumam ficar cheios de pêlo (facilmente removidos). A escovação diária do angorá ajuda a retirar o pêlo morto e evita a sua queda pela casa, aliviando, assim, a alergia das pessoas que convivem com ele.

Ambiente:
necessita de pouco espaço para se exercitar, podendo ser criado em apartamentos. Gosta de locais macios para descansar.

Cuidados especiais:
a escovação diária dos angorás evita a formação de bolos de pêlo que tiram a beleza do animal e podem provocar doenças de pele. Estes bolos retêm umidade e sujeira que, em excesso, favorecem a infecção da pele por fungos e bactérias. Normalmente, os gatos da raça angorá são muito mais resistentes a doenças de pele do que outras raças de pêlo longo, como o persa, por exemplo. Sem a escovação diária, o gato, ao se lamber, ingere maior quantidade de pêlos, aumentando o risco de formação de bolos no estômago, o que pode causar sérios danos a sua saúde.

Adestramento:
são muito inteligentes e fáceis de serem adestrados. Quanto mais convivência tiver com o dono, mais facilidade terá em aprender.
avatar
Rosana Gaby
Admin

Mensagens : 103
Data de inscrição : 14/04/2011
Idade : 29

Ver perfil do usuário http://miaue.catsboard.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum